O portal dos estudos de comunicação desde 2001

Edición en español Edició en català

Edição en português

Monografias

ISSN 2014-1475
  Relatos sobre (e desde) a prostituição. Assimetrias na liberdade de expressão e o debate público

01/2018

Núria Reguero (InCom-UAB) faz resenha do livro de Natália Ledur Alles (2017): “Prostituição e discurso midiático. Onde estão as protagonistas? ". Barcelona:" Editorial UOC/InCom-UAB.

Tradução de Fernanda Ribeiro Araújo (UAB).

  África e os meios de comunicação ocidentais

01/18

Autora: Veronica I. Basquens (estudante de Sociologia da Universidade Autônoma de Barcelona).Tradução de Fernanda Ribeiro Araújo (UAB) O grupo de trabalho sobre Jornalismo Solidiário do Col·legi de Periodistes de Catalunya (Escola de jornalistas da Catalunha) organizou um debate sobre África nos meios de comunicação em 12 de dezembro de 2017 no centro de Barcelona, na sede do Col·legi. Este foi o último evento de uma série de debates intitulado "África, tan a prop i tan desconeguda" (África, tão perto e tão desconhecida).

  A comunicação em Moçambique e o contexto global de mobilização tecnológica. Por dois dias a língua portuguesa foi o idioma escolhido para debater comunicação na Universitat Autònoma de Barcelona (UAB)

07/2017

Por Gabriela Marques Gonçalves (UAB)

  Entrevista ao jornalista moçambicano Ernesto Nhanale: “Os jornalistas não conseguem ser críticos com as fontes, o que os faz, em muitos casos, cair na armadilha de publicar informações não verdadeiras”

02/2017

Por Marta Civil i Serra (InCom-UAB) Entrevista realizada em Bellaterra, em 29 de Setembro de 2016.

  Grafite, cultura visual e espaço urbano

04/2013

Esta pesquisa estuda o fenômeno do grafite como interferências não autor no espaço urbano. Esta pesquisa estuda, pelo viés da fenomenologia do olhar, o grafite como interferência não autorizada no espaço urbano. Esse conjunto constitui a “grafitecidade”, nova plataforma de produção de imagem em um espaço de ação.